quarta-feira, 3 de junho de 2015

Política de imaturidade,mais emocional do que racional

Por: Gilberto P.Andrade



   Hoje véspera de um feriadão de escola, termino meu dia de trabalho reabrindo as  postagens do meu velho  companheiro de  luta  : o blog  Pedagogia Social Já,que já conta com 1222 membros no Linkedin. Os  membros desse grupo que querem uma verdadeira mudança na educação brasileira, são representantes dos educadores   do Brasil.
Qual foi o motivo do tema do meu blog? Em primeiro lugar é preciso entender que  a política brasileira ,que é uma  politica de ocasião e conveniência,não existem inimigos políticos, existem  inimigos  de uma gestão inteligente e humanizada.
Se você caro leitor perceber bem,nunca  se abre um diálogo democrático com os professores para entenderem quais são as reais demandas da educação no Brasil.  E  se olhar com um cuidado maior ainda vai perceber a deficiências dos nossos sindicatos que nos tentam  convencer  de  uma militância quase religiosa, tanto idealismo que nos  leva a sentir um saudosismo de luta da causa operária,mas acontece tanta coisa, as posições mudam, as pessoas mudam de lado e no final nós que somos a parte vulnerável ficamos mais decepcionados com os acordos  fechados que não representam a vontade da maioria.
Por isso  chamo de política da imaturidade, os anos passam e  nunca se escolhe pessoas que de fato possam fazer a diferença, as que fazem a diferença  são vistas como o lado do contra.
É preciso aprender a observar mais o Brasil, e nos organizarmos independente de grupos sindicais e revindicarmos o que de fato nos pertence: " nossos direitos".